Clube Optimus Vinhos Forum Index Clube Optimus Vinhos
Um sonho, nos nossos sentidos
 
 FAQFAQ   SearchSearch   MemberlistMemberlist   UsergroupsUsergroups   RegisterRegister 
 ProfileProfile   Log in to check your private messagesLog in to check your private messages   Log inLog in 

A ginja

 
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    Clube Optimus Vinhos Forum Index -> A Vitamina
View previous topic :: View next topic  
Author Message
Alentejano



Joined: 26 Apr 2006
Posts: 1361
Location: Vila Viçosa, Alentejo

PostPosted: Tue Nov 20, 2007 4:21 pm    Post subject: A ginja Reply with quote

A ginja


Francisco José Viegas, Escritor

Oleitor ou conhece ou ouviu falar da Ginjinha do Rossio, em Lisboa. De contrário, terá de acreditar na minha descrição é um minúsculo estabelecimento de bebidas especializado na venda de uma das mais populares bebidas portuguesas, a ginjinha; com clientela rápida e despretensiosa, a Ginjinha do Rossio é uma referência para turistas que passam pela zona e para várias gerações de frequentadores que, por razões certamente inexplicáveis, continuam a passar pelo seu balcão e a pedir "uma com elas" ou "sem elas". Uma ginjinha. O estabelecimento nunca envenenou ninguém, sendo certo que também não é um modelo de limpeza. Mas é a Ginjinha do Rossio.

O meu amigo Paulo Moreiras, romancista, dedicou à ginja dois livros exemplares. De acordo com a sua preciosa investigação, a melhor ginja é a da zona de Óbidos e a Ginjinha do Rossio servia um dos melhores exemplares. Seja como for, Óbidos por um lado, e a Ginjinha do Rossio por outro, enchem-se de turistas e de apreciadores que vão em busca dessa bebida simpática, comovente e em risco de vida. Como é bom que se diga, Paulo Moreiras começou a investigar a história da ginja depois de lhe terem dito, num restaurante, que não era uma bebida "à altura".

Desta vez, foi a ASAE, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, que partiu em busca da Ginjinha do Rossio, encerrando-lhe as portas. O argumento é a falta de higiene, tendo sido capturadas algumas garrafas da bebida.

Ao capturar as garrafas e ao encerrar o estabelecimento, a ASAE estava apenas a cumprir a sua função, que está distribuída pela segurança alimentar, pela segurança de produtos e instalações, pelas questões de propriedade intelectual e industrial e também - naturalmente - pelo turismo. Ou seja, a ASAE zela pelo cumprimento da lei. E zela de forma muito eficiente, apresentando-se ao serviço público de colete à prova de bala e de gorro passa-montanhas. Por aí já o leitor vê como é arriscado o seu trabalho e como é perigoso o mister de fiscal das actividades relacionadas com a segurança alimentar. Ser atingido por uma ginja que não mencione a sua origem é grave e fatal.

Acontece que Portugal é, segundo a ASAE (e depois das suas investidas) "um dos países mais seguros no que diz respeito à higiene e qualidade dos alimentos". Isso é uma vantagem enorme. Hoje já não há castanhas assadas embrulhadas nas Páginas Amarelas nem bolas-de-berlim nas praias. A aguardente de medronho tradicional, que procurávamos na Serra de Monchique, e que já tinha sido atingido pelos incêndios, também foi perseguida pela ASAE. Há duas ou três semanas precisei de negociar uma aguardente tradicional de vinho verde, refrescada, como um americano durante a lei seca.

A Ginjinha do Rossio era um monumento nacional. Uma referência que amigos italianos, brasileiros e alemães procuravam para provar uma das melhores ginjinhas portuguesas. Aquele espaço tresandava a história e a convivialidade, a sorrisos largos e a um leve ondular de fígados conservados em ginja. Pois que se varrese o seu chão com mais frequência. Que se pusesse um médico à porta. O mal, porém, não é apenas o encerramento da Ginjinha do Rossio, esse parapeito da história da cidade e do país. O mal é a onda de lixívia sintética que vai passando por tudo quanto é "segurança alimentar" nas vetustas tascas onde vinhos fatais fizeram literatura e, certamente, doenças hepáticas. Essa onda que prega a normalização dos costumes alimentares acabará com a pequena alma dessas nobres instituições de pecado, como a Ginjinha do Rossio. Portugal aplica estas leis melhor do que ninguém. A breve prazo, agentes policiais entrarão nas nossas casas apreendendo bacalhau com excesso de sal e ginja da Beira Alta. Seremos saudáveis e faremos jogging. Tudo o resto será encerrado.

Francisco José Viegas escreve no JN, semanalmente, às segundas-feiras fjviegas@gmail.com
_________________
Alentejo uma paixão.
http://copod3.blogspot.com/
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website MSN Messenger
Chapim



Joined: 10 Oct 2006
Posts: 376
Location: Porto / Lisboa

PostPosted: Tue Nov 20, 2007 4:56 pm    Post subject: Reply with quote

Caros,
confesso que este tipo de textos começa-me a fazer alguma confusão.
Nao quero defender a ASAE e achar que a sua prestação é exemplar o que não acho. Acho que pode melhorar em muitos aspectos.
Mas como estava a dizer começa a meter-me alguma confusão estes discursos anti ASAE como se estivessem a defender tradições. A tradição é falta de higiene?
Dá-me sempre a sensação nestes discursos que se diz que quando se fecha um estabelecimento ele não pode voltar a abrir, que assim acaba a tradição coisas que não são verdade. Mal as condições sejam melhoradas o estabelecimento pode abrir novamente.

Ainda bem que temos ASAE.

Acho que há outra parte do problema que de facto é mais complexa. Não conheço a legislação europeia mas a ideia com que fico (corrijam-me por favor) é que Portugal talvez não tenha sabido defender algumas especificidades suas como acho que outros países souberam. Aí parece-me haver problema mas aí a culpa acho que não é da ASAE.

Desculpem o desabafo mas vejo cada vez mais textos, discursos e pessoas a culpar uma instituição que não é perfeita mas tem contribuído para a melhoria da qualidade dos produtos comercializados.

p.s.- todo este texto é escrito sem grande conhecimento a nível de legislação e realidade pois sou um mero consumidor. E como consumidor gosto de higiene e segurança alimentar.

p.s.2 - o caso particular dos vinhos dá outro testamento...
_________________
Pelo Vinho!!
Rui Figueiredo
Back to top
View user's profile Send private message
Alentejano



Joined: 26 Apr 2006
Posts: 1361
Location: Vila Viçosa, Alentejo

PostPosted: Tue Nov 20, 2007 5:05 pm    Post subject: Reply with quote

Tens razão, a falta de higiene não é motivo para acabar aquilo que de bom temos em Portugal ou noutros países.

A tradição não é comer rodeado de porcaria, não é beber por copos lascados ou mal lavados, não e comer com talheres cheios de restos de comida do séc passado.

Em bom nome do que é tradicional que a higiene impere e permita um melhor desfrutar das coisas que tanto gostamos.

Mas atenção, temos casos especiais, lembro de um artigo sobre determinado queijo que tinha de ter alguns requisitos para ser aquilo que se lhe conhece, e com tanta norma as ditas condições deixam de existir.
É nestes casos que devemos ter atenção e entre comum acordo arranjar uma solução viável.

Não sei porquê mas devo estar a dizer alguma piada...
_________________
Alentejo uma paixão.
http://copod3.blogspot.com/
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website MSN Messenger
Chapim



Joined: 10 Oct 2006
Posts: 376
Location: Porto / Lisboa

PostPosted: Tue Nov 20, 2007 5:12 pm    Post subject: Reply with quote

Alentejano wrote:
Mas atenção, temos casos especiais, lembro de um artigo sobre determinado queijo que tinha de ter alguns requisitos para ser aquilo que se lhe conhece, e com tanta norma as ditas condições deixam de existir.
É nestes casos que devemos ter atenção e entre comum acordo arranjar uma solução viável.


Caro Alentejano,
é isto mesmo que tento explicar na parte final do meu desabafo. Acredito que haja situações em que não soubemos defender certas especificidades que não tem a ver com falta de higiene mas com alguns produtos específicos

Boas provas!
_________________
Pelo Vinho!!
Rui Figueiredo
Back to top
View user's profile Send private message
joaorico



Joined: 06 Jul 2006
Posts: 240

PostPosted: Tue Nov 20, 2007 6:49 pm    Post subject: Reply with quote

Temos de ver as coisas como elas são.

A ASAE, não encerrou este estabelecimento por causa da famosa ginjinha. Encerou sim por causa da falta de higiene do estabelecimento. Obviamente que será procedimento levar umas garrafas para análise e ver se a falta de higiene não se estenderá ao liquido também.



Cumps,

João Rico
Back to top
View user's profile Send private message MSN Messenger
Chapim



Joined: 10 Oct 2006
Posts: 376
Location: Porto / Lisboa

PostPosted: Tue Nov 20, 2007 6:50 pm    Post subject: Reply with quote

Caro João Rico :

100% de acordo!!!
_________________
Pelo Vinho!!
Rui Figueiredo
Back to top
View user's profile Send private message
Display posts from previous:   
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    Clube Optimus Vinhos Forum Index -> A Vitamina All times are GMT
Page 1 of 1

 
Jump to:  
You cannot post new topics in this forum
You cannot reply to topics in this forum
You cannot edit your posts in this forum
You cannot delete your posts in this forum
You cannot vote in polls in this forum


Powered by phpBB © phpBB Group. Hosted by phpBB.BizHat.com

vShare YouTube Clone Script

Free Web Hosting | Free Forum Hosting | Photo Gallery | FreeMarriage.com

Powered by PhpBB.BizHat.com, setup your forum now!
For Support, visit Forums.BizHat.com