Clube Optimus Vinhos Forum Index Clube Optimus Vinhos
Um sonho, nos nossos sentidos
 
 FAQFAQ   SearchSearch   MemberlistMemberlist   UsergroupsUsergroups   RegisterRegister 
 ProfileProfile   Log in to check your private messagesLog in to check your private messages   Log inLog in 

Blue Wine 4 - Agosto
Goto page 1, 2, 3  Next
 
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    Clube Optimus Vinhos Forum Index -> O Néctar
View previous topic :: View next topic  
Author Message
Alentejano



Joined: 26 Apr 2006
Posts: 1361
Location: Vila Viçosa, Alentejo

PostPosted: Fri Aug 11, 2006 6:47 pm    Post subject: Blue Wine 4 - Agosto Reply with quote

Pensei que será melhor colocar um tópico dedicado a este novo número não vá alguém começar a falar noutro tópico... Razz

Quem já leu, quem comprou, o que acharam ?

- A revista ainda não conseguiu encontrar uma estrutura fixa para os seus artigos, neste número a ordem mais uma vez não é a mesma, dando a noção que se tenta encontrar ainda um melhor arranjo.

- Pelo que se lê sobre o que se diz sobre vinho branco, parece que foi descoberto recentemente por algumas pessoas... caros amigos o vinho branco já cá mora faz muito tempo e não tem culpa que muito boa gente o tenha colocado de lado.

- Notei a falta do pequeno artigo sobre Castas, este vem desde o primeiro número e agora desaparece... será que as castas acabaram ?, o artigo não tinha interesse ?, muito trabalho ou falta de tempo ? apesar de se dizer que era para gente iniciada nas lides de baco os artigos poderiam focar muito melhor as castas em questão...

- Mais uma vez a sensação de deja vu nos artigos mais pequenos, muitos deles vindos de debates em foruns ou curiosamente inspirados em artigos da internet... será que andamos mal de inspiração ?

- Interessante o artigo sobre Que segredos esconde a carta de vinhos, tal como o Parti Pris... em que concordo pois os sapos para alguns são complicados de engolir e num mundo tão fechado como é o do vinho então nem se fala.

- Prova de brancos, pergunto eu como consumidor o que me interessa saber que receberam x amostras que y ficaram de fora e que só z foram colocadas ? Mais um número de ausências que não contava e mais uma vez a dúvida se os mesmos vinhos foram dos que não tiveram mais de 13 valores. Em destaque a Estremadura que reinou na prova, em 58 apenas 7 vinhos do Alentejo... eu pensava que tinhamos mais e de boa qualidade mas pronto.
Nos brancos estrangeiros... fiquei contente de ver que dos 5 colocados na foto, apenas um tem Screw Cap, pensava que podiam ser mais...

- O ponto forte da revista continua a ser a reportagem aos produtores, neste caso Quinta do Monte Doiro, e neste momento apenas levamos produtores de topo, outro ponto forte é a parte da gastronomia.

- Sobre as notas de prova mais do mesmo, algumas notas saiem mais altas do que se esperava, algum diferença entre provador e provador, a Sogrape continua com algumas notas acima do esperado em minha opinião... Grão Vasco Alentejo com um 15 ? Ou será que a escala adoptada pela revista não se revela a mais acertada ?

- A reparar só como quem não quer a coisa, que durante várias vezes na revista se invocam as Regras da Blue Wine, ora seguindo as ditas REGRAS vejo que na parte das provas de vinhos estrangeiros os membros do painel estarão adstritos a determinadas regiões mas depois o mesmo não se cumpre.Vejo que Espanha era destinada a CL e começou a ser provada por RF, tal como da Nova Zelandia que seria para RF também é provada por RRA, já o Chile era de RRA e foi provado por RF, entre outras que se podem ir constatando.
Claro que como comprador que sou da revista e vejo algo a que chamam REGRAS, não penso que seja bom andar a fugir a algo que foi estabelecido por uma revista especializada com provadores especialistas... mas pronto.

Com 4 meses de vida temos uma Blue Wine ainda algo Green.
_________________
Alentejo uma paixão.
http://copod3.blogspot.com/
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website MSN Messenger
mlpaiva



Joined: 27 Apr 2006
Posts: 221
Location: where the streets have no name ;-)

PostPosted: Fri Aug 11, 2006 8:52 pm    Post subject: Reply with quote

Sou dos que ainda não tocou na revista, porque isto de ser um ponto de venda da mesma revista e ela estar à venda em todo o lado excepto no meu ponto de venda... mas pronto.
Acho que esta frase saiu um bocado à Alentejano mas tudo bem, vamos ao assunto:

O Alentejano achou por bem uma sistematização da crítica. Estou com ele: critiquemos os críticos!

Infelizmente (logo agora que já quase podia criticar o nº 3), não me posso pronunciar sobre este nº 4 até porque, eventualmente, quando o puder fazer, já terá saído o nº 5.

Mas a velha questão da não publicação dos reprovados também mexe comigo. Se um vinho não foi provado ou não aguentou a prova, fica tudo numa ignota, ignara e ignava (mas politicamente correcta) cuspideira. Do tipo: não existe ou, se existe, não devia existir ou a sua existência não deve ser do vosso conhecimento.

A bem da nação, como nos velhos tempos. Cool
_________________
Luís Paiva
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website
Paulo Saturnino Cunha



Joined: 29 Apr 2006
Posts: 24

PostPosted: Sat Aug 12, 2006 2:05 pm    Post subject: Reply with quote

Meus caros,


Tenho por forma de estar, não tecer comentários, quer sobre vinhos de outros produtores, quer sobre a crítica(revistas e críticos), apesar de me insurgir contra o balizamento por baixo, no que toca aos vinhos do Ribatejo(afinal de contas sou produtor desta região e cabe-me defendê-la), e isto acontece a todos os níveis, desde os consumidores em geral, passando pelos pseudo críticos, até á crítica especializada(revistas e críticos reconhecidos).


Em relação ás provas e suas notas, já tive a oportunidade de comentar com vários responsáveis de várias publicações, nomeadamente da BW, a quem manifestei o meu desacordo, em relação ao método adoptado na classificação dos vinhos, quer como produtor, quer como consumidor, acho que todos os vinhos provados, deveriam ter notas, a não ser se manifestassem algum defeito(nas duas garrafas), o que é raro acontecer, mas pode.....

Acho que é mais penalizante, ter um vinho com 13, do que não aparecer com nota, por supostamente estar abaixo desse valor, em relação a esses fica sempre a dúvida, que podiam ter rolha ou algo assim, e por isso não tiveram nota.

Têm me dito, que o objectivo não é "acabar" com vinhos ou produtores(acho isso mais que louvável), razão pela qual adoptam essa regra, mas eu acho, que quem coloca algo no mercado, tem que estar preparado, para o bom e para o mau, e se colocam algo mau nas garrafas, deveriam ser advertidos por isso e não protegidos.

Evidentemente que o consumidor vai percebendo isso, mas num mercado, onde se bebem mais marcas e origens, do que qualidade, isso pode demorar bastante tempo e se por um lado a crítica não quer acabar com ninguém, está indirectamente acabando, com aqueles que privilegiam a qualidade deste tão nobre produto alimentar.

Outra observação que costumo fazer, é que os vinhos provados deveriam ser comprados em lojas, supermercados, hiperes, cash & carry etc., para que efectivamente fosse provado, o que está no mercado e não, o que o produtor quer dar a provar.

Imaginemos um produtor, que faz vários engarrafamentos de vinho, de lotes diferentes, ao longo do ano, sob a mesma marca, quando ele manda vinho para prova, qual vai mandar?

- o que está nas prateleiras?
- qual o lote? será aleatório?
- ou o melhor que tem desse ano?

Seguramente, que vai enviar o que está melhor, isso não é criticável, pode não haver má fé, mas distorce a realidade, isso parece-me claro.

Acho que a compra no mercado dos vinhos a provar, traria mais credibilidade e isenção e o consumidor agradeceria.

Bom fim de semana para todos.

Cumprimentos,

PSC
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Wed Aug 16, 2006 7:45 am    Post subject: Reply with quote

Paulo Saturnino Cunha wrote:
Meus caros,


Tenho por forma de estar, não tecer comentários, quer sobre vinhos de outros produtores, quer sobre a crítica(revistas e críticos)


Louvável, mas todos podem expressar as suas opiniões.


Paulo Saturnino Cunha wrote:

, apesar de me insurgir contra o balizamento por baixo, no que toca aos vinhos do Ribatejo(afinal de contas sou produtor desta região e cabe-me defendê-la), e isto acontece a todos os níveis, desde os consumidores em geral, passando pelos pseudo críticos, até á crítica especializada(revistas e críticos reconhecidos).


Concordo, parece que há uma antipatia histórica Laughing . O que poderemos fazer para inverter isto?


Paulo Saturnino Cunha wrote:

Têm me dito, que o objectivo não é "acabar" com vinhos ou produtores(acho isso mais que louvável), razão pela qual adoptam essa regra, mas eu acho, que quem coloca algo no mercado, tem que estar preparado, para o bom e para o mau, e se colocam algo mau nas garrafas, deveriam ser advertidos por isso e não protegidos.


Aqui acho que é fulcral. No entanto, avisar o produtor (como é afirmado que é feito) do problema detectado, e omitir essa informação do consumidor, acho que é um atentado contra este último, e aqui há um violento choque frontal contra o lema da revista, que se afirma como a única dedicada aos consumidores.
Se o vinho tem problemas, devem ser os consumidores avisados também, são eles que o vão comprar das prateleiras e sentir-se-ão duplamente defraudados.

Paulo Saturnino Cunha wrote:

Outra observação que costumo fazer, é que os vinhos provados deveriam ser comprados em lojas, supermercados, hiperes, cash & carry etc., para que efectivamente fosse provado, o que está no mercado e não, o que o produtor quer dar a provar.

Seria o ideal, mas seria practicável? Bastaria que o triângulo publicações/produtores/revendedores funcionasse. Os vendedores anunciavam às publicações que vinhos tinham, as publicações requisitavam aos vendedores os que queriam provar e notificavam os produtores do desvio de stock, os produtores repunham o mesmo.
Complicado...
_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Wed Aug 16, 2006 7:47 am    Post subject: Reply with quote

Ainda não comprei a Blue Wine nº4, por isso não me vou pronunciar para já sobre o seu conteúdo.
_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
mlpaiva



Joined: 27 Apr 2006
Posts: 221
Location: where the streets have no name ;-)

PostPosted: Wed Aug 23, 2006 2:06 pm    Post subject: Reply with quote

mlpaiva wrote:
(...) Infelizmente (logo agora que já quase podia criticar o nº 3), não me posso pronunciar sobre este nº 4 até porque, eventualmente, quando o puder fazer, já terá saído o nº 5.

De facto, foram entregues ontem na minha loja os exemplares do nº 4 com vista à sua comercialização.
Assim, não comento nem a revista nem a sua política de distribuição.

Abro, no entanto, uma excepção para uma situação que continua não só a doer-me, como também a aleijar-me: os preços indicados.

É do mais completo despudor que se indiquem preços de venda ao público abaixo dos preços que os próprios produtores (e/ou seus distribuidores exclusivos e de plena confiança) praticam, no caso, para as garrafeiras.
E lamento a falta de hombridade de quem o não assume.
Será, porventura, a última vez que falo publicamente deste tema porque, particularmente, nunca hesitei em puxar da factura para demonstrar a falsidade desta encenação. Porque quem não deve, não teme!
_________________
Luís Paiva
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website
Paulo Rodrigues



Joined: 30 Apr 2006
Posts: 156
Location: Estoril

PostPosted: Wed Aug 23, 2006 4:10 pm    Post subject: Reply with quote

mlpaiva wrote:


(...)O Alentejano achou por bem uma sistematização da crítica. Estou com ele: critiquemos os críticos!

(...)


Os críticos, fazem parte do grupo de pessoas, que menos gostam de ser criticadas.....
Back to top
View user's profile Send private message
xarax



Joined: 08 Aug 2006
Posts: 276
Location: Lisboa

PostPosted: Thu Aug 24, 2006 8:08 am    Post subject: Reply with quote

Paulo Rodrigues wrote:
mlpaiva wrote:


(...)O Alentejano achou por bem uma sistematização da crítica. Estou com ele: critiquemos os críticos!

(...)


Os críticos, fazem parte do grupo de pessoas, que menos gostam de ser criticadas.....


por mim, mandem brasa!!!

nao sei bem se sou um critico, mas seguramente faco critica de vez em quando

e as vezes ate me surpreeende o pouco que se diz bem ou mal das coisas que faco, por muito polemicas que sejam

a verdade eh que criticar , classificar, etc, e/ dificil, faze-lo bem ainda mais. bem segnifica com coerencia, com criterio, acima de tudo com honestidade, mesmo que ela comprometa a coerencia

em suma, sem medo de por a cabeca no cepo.

agora que uma pessoa tem pouco feedback do que faz, isso nao ha duvida nenhuma,,,

mas such is life
Back to top
View user's profile Send private message
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Thu Aug 24, 2006 10:57 pm    Post subject: Reply with quote

Bamos lá, depois da digestão de mais uma edição da BW. Esta edição é tão branca, que corre o risco de ser considerada racista Laughing , o tema agrada e saúda-se nesta altura do ano.
Dissecando...

-mais um artigo da Jancis Robinson que me parece algo inócuo ou desprovido de interesse (para o meu de consumidor pelo menos)

-gostava de ver os assuntos de cá abordados pelos de cá também. O aproveitamento da colaboração estrangeira podia versar sobre o que se vai fazendo lá por fora. Ora se há na equipa quem bem represente a nação tuga, porque não falar das “Douro Girls” em português?
-a revista traz mais uma vez a sensação de repetição, de deja vu, de “encher chouriço” como já foi usado o termo. Começa bem, mas é a sensação que fica quando a revista acaba. O mesmo vinho aparece repetido ao longo das páginas várias vezes. Vejamos alguns exemplos: Quinta do Ameal Loureiro 2000 (pag. 17 e 58 ), Schloss Gobelsburg 2003 (pag. 17 e 63), Quinta do Monte d’Oiro Reserva 2003 e Madrigal 2005 (pag. 18/19 e 74), Fritz Haag 2005 (pag. 19 e 63), Hardys Stamp 2005 (pag. 22 e 63), etc. A repetição pode ser literal na nota descritiva, ou com ligeiras alterações de português. Nas Selecções do Mês as notas eram supostamente do Painel de prova da revista, mas transcrições das mesmas são feitas literalmente assinadas por um provador. Se acrescentarmos que ainda vão repetir no final da revista no Guia, que fotos são repetidas também, que ainda há menções em Tabelas resumo, em Directórios de Selecção, que normalmente se fala dos vinhos nas visitas aos produtores (que têm coincidido), etc, com a informação de um vinho ocupa-se 3 ou 4 vezes o espaço necessário de Revista! Se a espremessemos bem, menos de metade das páginas chegavam, e somos nós que estamos a pagar o papel!

-Selecções do mês, crítica a serviço de vinhos nos restaurantes e as sugestões de pratos para a “Selecção Boas Compras” do mês anterior, são secções que me agradam bastante, só falta aparecer as receitas...

-again, a sensação de ver temas na revista que se podem retirar na sua essência da internet nacional, com tópicos discutidos normalmente por pessoas interessadas neste tema (Decantação e Investimento em vinho). A imortalização em papel é importante, tanto mais que chega a um número mais abrangente de pessoas, em especial as que sendo iniciadas, têm seguido a publicação desde o primeiro número e com ela têm dado os primeiros passos. O filão de informação é enorme, e já quase tudo foi discutido, pelo que terão sempre aí mais qualquer coisa para ser publicada

-o artigo sobre Cartas de Vinhos devia ser leitura obrigatória a toda a restauração!

-o tema da ligação do vinho com a comida é sempre interessante e agradou-me ler a prosa do Miguel Júdice

-mais uma história à volta do vinho que é à volta de alguém...Não sei bem a quem tocam, mas esta pelo menos teve o condão de me fazer ir à procura de tradução para o título: Parti pris=preconceito ou pré concepção. E no texto os há. E em tantos lados mais. Será algum preconceito achar que todos iriam entender o título do artigo?

-a grande prova dos Brancos como tema central da Revista é que me deu mais em que pensar... Para começar, porquê balizar o limite inferior a 3€? Porque não usar apenas “abaixo de 5€”? Nunca se sabe que surpresas se encontram um pouco mais abaixo. Gostava de ter visto um Couteiro Mor ou Terras de Ervideira 2005 a concorrer, vinhos brancos que para o preço considero serem excelentes compras.
Depois é que as coisas começam a azedar, e não é o vinho a virar... Mais uma vez, o painel de vinhos mencionados não é da totalidade dos vinhos recebidos. Mais grave que o costume, dos 108 vinhos recebidos, só 58 têm direito a menção. 38 foram desclassificados (classificação menor que 13) e 11 tem de voltar a ser provados (porquê? Tiveram menos de 0? Defeito de rolha?). E afinal são 107... Aqui tenho de dizer que acho incorrecta a postura. Ora bem, são os primeiros a avisar que quase 50% dos vinhos que receberam podem ostentar problemas, mas não indicam quais. Estando eu em frente às prateleiras para comprar vinho branco, se tiver as 108 marcas disponíveis, sei quais as médias ou acima, mas depois não sei quais as razoáveis e correctas, ou as defeituosas, ou as que nem sequer mandaram amostras... Pior, posso estar à frente de
Quote:
“...vinhos com defeito... sulfuroso muito presente e claramente em excesso... TCA... sabor a rolha... aromas de cartão, suor, mofo, ovos podres, enxofre, vinagre...”,
e não saber. Depois escorre um raspanete aos produtores que enviam vinho nessas condições, condenando-os à paragem de produção , ou à produção de vinho mais caro mas correcto!
Escandaloso é depois o proteccionismo e encobrimento que a própria revista faz aos produtores que critíca e condena, não revelando as suas identidades! Se um produtor envia amostras para a revista, consciente e mentalmente são, tem de estar sujeito a todos e quaisquer julgamentos, sabendo depois arcar com as consequências. Não podem ser os consumidores os eternos prejudicados neste cortejamento. Nem os produtores que fazem vinhos simples mas correctos (vinhos entre os 10 e 13 valores). Nem os produtores que nem sequer enviaram amostras, mas como não se conhece os nomes, desconfia-se à partida. Para que uns não sejam julgados em público, prejudicam-se outros. E cabe também à BW assumir os seus actos críticos sem receios. São profissionais, e também têm de arcar com as consequências dos seus actos.

-os casamentos perfeitos com os vinhos brancos seriam-no mais ainda se as receitas aparecessem

-interessante a indicação de vinhos brancos estrangeiros. Porquê só vinhos da distribuição da UVA? Não há mais importação de brancos por cá? Não responderam ao repto?

-sempre um prazer uma boa prosa sobre José Bento dos Santos

-a passagem por 4 produtores de brancos é transmitida em textos que pecam da mesma foram como nas edições anteriores. São textos pouco concisos, que nos deixam sempre com a ideia de quase perfeição em todos os casos. Sobreadjectivados, exacerbados, eloquentes mas no entanto a precisarem de mais “pés no chão” para que a mensagem correcta passe

-estou a aprender a gostar dos textos da Isabel Sottomayor, cada número mais. Este de gelados está super interessante e até refresca a vista!

-roteiro de enoturismo na Bairrada também útil e interessante

-a revista continua a apresentar uma qualidade irrepreensível no grafismo, na qualidade fotográfica e na sensação táctil. Muitíssimo bem conseguida nesse aspecto

“Fico chateado, claro que fico chateado!”, já diria o Ricardo “Gato” Pereira. Gostava de ver alguns acertos na Revista mas parece que a intenção não é essa. Será que os mails que chegam à revista são só elogiosos? Será que nínguem “critíca os críticos” como se falava mais acima? Gostava que alguém da BW pudesse acompanhar estes debates, participando, esclarecendo, clarificando. Seria útil para todas as partes. Bolas, eu sou consumidor, que raio! Compro a revista, pago por ela, tenho a minha opinião. Será que nínguem me quer ouvir do outro lado??
_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
Dragão



Joined: 26 Apr 2006
Posts: 89
Location: Porto

PostPosted: Fri Aug 25, 2006 9:33 am    Post subject: Reply with quote

Bons Dias ao Forum

Quote:
Gostava que alguém da BW pudesse acompanhar estes debates, participando, esclarecendo, clarificando. Seria útil para todas as partes. Bolas, eu sou consumidor, que raio! Compro a revista, pago por ela, tenho a minha opinião. Será que nínguem me quer ouvir do outro lado??


Caro Forista Pedro Brandão

Concordo com esta ultima parte da sua intervenção, e faço-lhe uma pergunta: Será que V. Excª já enviou um e-mail com estas criticas para a revista? Será que V. Excª já lhes apresentou este seu espaço? Porque pode acontecer, e penso que será essa a realidade, que os Senhores da BW desconheçam completamente este espaço, e se o desconhecem não podem participar como V. Excª sugere e bem.

Assim sugiro que V. Excª lhes envie um e-mail a apresentar este espaço dizendo que é um forum de 61 consumidores de vinho, com cerca de 15 participantes activos, e que teria interesse em ver as suas duvidas esclarecidas. Penso que é um dos papeis do moderador e que será uma mais valia para este nosso espaço.

Quanto á revista, considero-a uma mais valia, e que tem vindo a melhorar de edição em edição sendo já considerada uma referência a nivel nacional no mundo dos vinhos.

A propósito saiu ontem para as bancas a RV de Agosto. Grande tema este mês : BRANCOS DE VERÃO POR MENOS DE 4,00 €. O verão já está a acabar, mas mais vale tarde que nunca.

Cumprimenta-o o


M Drago
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Fri Aug 25, 2006 2:02 pm    Post subject: Reply with quote

Caro Dragão,

Seria presunção da minha parte supor que a Blue Wine conhece este espaço? Pois, talvez fosse. No entanto, posso assegurar que se não conhece é porque não quer. Um dos colaboradores, o Rui Falcão do grupo Os5as8, conhece-nos, e a mim, pessoalmente. Não sei, como é óbvio, se visita o site ou o forum, mas tem conhecimento da sua existência. Eu próprio lhe participei o momento da criação do site, e depois do forum. Tive essa atenção, para com uma pessoa que juntamente com o seu grupo, teve a amabilidade de me receber no seu/deles forum, há alguns anos atrás, onde pude aprender bastantes coisas.
No entanto, como não me considero pessoa presunçosa, posso também adiantar que a Blue Wine já foi convidada a participar neste espaço, através de um mail que enviei, apresentando site e forum, mencionando que debatemos vários temas, onde a revista se inclui, e solicitando que se registem e participem, pois nínguem melhor que eles para esclarecer, clarificar, e tirar dúvidas. Espero em breve poder contar com tudo isso.
_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
Pedro Conde



Joined: 12 May 2006
Posts: 28

PostPosted: Fri Aug 25, 2006 3:18 pm    Post subject: Reply with quote

Quem estiver neste mudo dos vinhos deve pelos menos tentar saber o que existe, este site como outros, está perfeitamente identificado em imensos sitios por isso caso a BW o desconhece-se seria grave (e já nem falo da questão que o Brandão levantou de o Falcão ser lá colaborador).

Eu tenho intervido pouco mas quando posso dou uma leitura pelos tópicos e hoje estive a recuperar quinze dias de ausencias, e Caro Drago deixe-me dizer-lhe que tenho pena de não o ver participar (ou a participar pouco, pois participou no tópico do ovo estrelado) a não ser quando o tema é a WP ou a RV, que admito sejam temas interessantes de discussão apenas me supreende que sejam os unicos.

Não falo sobre a BW porque dei em tempo e tópico oportuno a minha opinião e a minha decisão em relação à revista.
Back to top
View user's profile Send private message
Dragão



Joined: 26 Apr 2006
Posts: 89
Location: Porto

PostPosted: Fri Aug 25, 2006 5:08 pm    Post subject: Reply with quote

Pedro Conde wrote:
Quem estiver neste mudo dos vinhos deve pelos menos tentar saber o que existe, este site como outros, está perfeitamente identificado em imensos sitios por isso caso a BW o desconhece-se seria grave (e já nem falo da questão que o Brandão levantou de o Falcão ser lá colaborador).

Eu tenho intervido pouco mas quando posso dou uma leitura pelos tópicos e hoje estive a recuperar quinze dias de ausencias, e Caro Drago deixe-me dizer-lhe que tenho pena de não o ver participar (ou a participar pouco, pois participou no tópico do ovo estrelado) a não ser quando o tema é a WP ou a RV, que admito sejam temas interessantes de discussão apenas me supreende que sejam os unicos.

Não falo sobre a BW porque dei em tempo e tópico oportuno a minha opinião e a minha decisão em relação à revista.


Boas Tardes ao Forum

Caro Forista Pedro Conde

Na minha qualidade de historiador assino e compro algumas revistas relacionadas com o tema, e participo em 3 foruns também sobre o mesmo tema, e devo dizer-lhe em abono da verdade que nunca vi no forum os responsáveis pelas revistas que lá comentamos inscritos ou a justificarem-se do que escrevem nas suas revistas.

Como certamente compreenderá os editores / redactores das revistas têm mais que fazer do que andar a escrever nos foruns temáticos, e o mesmo se passará certamente em relação á Blue Wine. Eles trabalham para um publico mais vasto do que para as 61 pessoas registadas neste espaço. A participação do Senhor Forista João Geirinhas da Revista de Vinhos será certamente uma excepção, e penso que será devido ao relacionamento pessoal que tem com os responsáveis deste magnifico espaço.

Tenho a certeza que se os responsáveis por este espaço tivessem o mesmo relacionamento pessoal com os responsáveis pela Blue Wine também eles aqui participariam de quando em vez.

Eu devo dizer-lhe que me considero isento em relação às 2 publicações principais, compro as 2 e gosto das 2, mas noto que aqui neste espaço existe um certo Parti pris (preconceito ou pré concepção) contra a Blue Wine, mas será certamente devido á resistência natural que existe em todos nós á mudança e á novidade

Quanto á minha participação neste forum, concordo que o tema em que mais participei foi nos tópicos onde se falava na Blue Wine, mas, e há sempre um mas, não fui o unico. V. Excª também o tópico em que mais interveio foi o da Blue Wine. Vejamos então:

MINHA PARTICIPAÇÃO

48 intervenções das quais

13 - Blue Winne
10 - Proposta para o verão
6 - Revista de Vinhos
5 - Estava eu a pensar
3 - Rolha ou Screw Cap
3 - Ovos Estrelados
2 - Prova Iberica de Alvarinhos
1 - Plagio
1 - Ovos mexidos
1 - Qual o melhor vinho Português
1 - Alorna Colheita Tardia
1 - Expovinis
1 - Dão e Douro em Lisboa

PARTICIPAÇÃO DO FORISTA PEDRO CONDE

17 Intervenções das quais

4 - Blue Wine
3 - Qual o melhor vinho Português
3 - Pão
1 - Pelada
1 - Programa culinário para crianças
1 - Jantar Nieport
1 - Os Espumantes
1 - Sardinhada
1 - Bimby
1 - A vida corre mal no forum do COV

Como vê para um mero apreciador e pouco conhecedor como eu, não tenho participado só nos tópicos Blues e Ovos... O que me admira é que um conhecedor com V. Excª não partilhe mais connosco os seus muitos conhecimentos, pois dos 10 tópicos em que participou apenas 4 dizem respeito a vinho. Não é que eu tenha alguma coisa contra, mas uma vez que V. Excª levantou o assunto...


Assim sugeria que esgotássemos este tema e deixar cada um intervir onde mais goste.

Cumprimenta-o o

M Drago
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Paulo Rodrigues



Joined: 30 Apr 2006
Posts: 156
Location: Estoril

PostPosted: Fri Aug 25, 2006 8:13 pm    Post subject: Reply with quote

Dragão wrote:


A participação do Senhor Forista João Geirinhas da Revista de Vinhos será certamente uma excepção, e penso que será devido ao relacionamento pessoal que tem com os responsáveis deste magnifico espaço.


M Drago


Caro Drago:

Já são dois da RV a participar, se estiver atento... Wink

Cumprimentos.
Paulo Rodrigues
Back to top
View user's profile Send private message
mlpaiva



Joined: 27 Apr 2006
Posts: 221
Location: where the streets have no name ;-)

PostPosted: Fri Aug 25, 2006 8:49 pm    Post subject: Reply with quote

Dragão wrote:
(...) A participação do Senhor Forista João Geirinhas da Revista de Vinhos será certamente uma excepção, e penso que será devido ao relacionamento pessoal que tem com os responsáveis deste magnifico espaço.

Não sendo do meu particular interesse este tipo de questões, não tendo queda para advogado e assim ter de defender interesses pessoais de outros, e muito menos sofrer com quaisquer dores parideiras, não posso concordar com o exposto, sublinhando pelo contrário a paradigmática postura do João Geirinhas, ímpar no meio.

O João Geirinhas inscreve-se e participa abertamente em fóruns e blogs relacionados com a área, desde que o espaço seja isento e não vinculado com interesses comerciais concorrentes à "sua" RV limitando-se, caso contrário, a aclarar alguma dúbia situação.

Como o Paulo Rodrigues bem referiu, também o Luís Antunes (aka xarax), colaborador da RV, nos brinda com as suas magníficas intervenções (a propósito, também fui tropa e não sei o que é barista).

Pessoalmente, tenho conhecimentos e amizades em todas as publicações do sector, que muito prezo. Mas não posso deixar sublinhar estes dois magníficos exemplos de saber estar de modo aberto, descomplicado, sem traumas.

Um abraço a ambos,

Luís Paiva
_________________
Luís Paiva
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website
Display posts from previous:   
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    Clube Optimus Vinhos Forum Index -> O Néctar All times are GMT
Goto page 1, 2, 3  Next
Page 1 of 3

 
Jump to:  
You cannot post new topics in this forum
You cannot reply to topics in this forum
You cannot edit your posts in this forum
You cannot delete your posts in this forum
You cannot vote in polls in this forum


Powered by phpBB © phpBB Group. Hosted by phpBB.BizHat.com

vShare YouTube Clone Script

Free Web Hosting | Free Forum Hosting | Photo Gallery | FreeMarriage.com

Powered by PhpBB.BizHat.com, setup your forum now!
For Support, visit Forums.BizHat.com