Clube Optimus Vinhos Forum Index Clube Optimus Vinhos
Um sonho, nos nossos sentidos
 
 FAQFAQ   SearchSearch   MemberlistMemberlist   UsergroupsUsergroups   RegisterRegister 
 ProfileProfile   Log in to check your private messagesLog in to check your private messages   Log inLog in 

Tomba Lobos - Portalegre

 
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    Clube Optimus Vinhos Forum Index -> A Vitamina
View previous topic :: View next topic  
Author Message
Gus



Joined: 29 Jan 2007
Posts: 387
Location: Dão/Douro

PostPosted: Sat Oct 27, 2007 11:35 am    Post subject: Tomba Lobos - Portalegre Reply with quote

Estive ontem neste restaurante e saí maravilhado...

Um espaço muito simpático com uma excelente cozinha regional de autor elaborada pelo Chef José Júlio Vintém aliada a uma cuidada carta de vinhos.

Além das maravilhosas entradas, comeu-se um fantástico arroz de capoeira e uma presa de porco preto assada no forno.
Tudo acompanhado com um Pedra Basta, 2005 (sugestão do colaborador da casa), um excelente vinho alentejano de uma quinta próxima da Serra de S. Mamede feito pelo enólogo Rui Reguinga de que gostei bastante. Em fim, um verdadeiro 'templo' gastronómico no Alto Alentejo que só por si vale a viagem.
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website MSN Messenger
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Mon Oct 29, 2007 11:43 am    Post subject: Reply with quote

É um dos poisos onde gostava de ir. Pelos vários relatos vale bem a pena a deslocação expressa.
_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Mon Nov 12, 2007 5:50 pm    Post subject: Reply with quote

Estive lá este fds e gostei muito. Vou tentar compilar um texto sobre a visita (escrever é um dos meus escapes Laughing ) e depois partilho.
_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
pbrandao
Site Admin


Joined: 01 Apr 2006
Posts: 1426
Location: Corroios

PostPosted: Sat Nov 17, 2007 4:14 pm    Post subject: Reply with quote

As minhas notas partilhadas convosco:

Quote:


Tombalobos
Portalegre
9 de Novembro de 2007

Um Outono como este é raro de encontrar. Seco, talvez o mais seco desde há muitos anos; quente, talvez mais quente que em algumas ocasiões do Verão que este ano esteve zangado.
Tornam-se dias agradáveis para passear, procurando a descontração que teima em fugir no dia-a-dia que nos persegue. Meti-me ao caminho, numa manhã solarenga, pela A6 no sentido de Évora e Estremoz. A viagem é pintada em tons da estação, de brilhos dourados reflectidos nos amarelos das folhagens nas árvores, de ocres e vermelhos acastanhados que caem das vinhas espraiadas do Sado ao Alentejo, de verdes tranquilos que persistem num Novembro que já vai a meio. Parece uma tela, placidamente encimada por um azul forte e vivo no céu, salpicado pela alvura de poucas nuvens, que não ameaçam. Só pelo passeio já ganhei o dia. Languidamente saí em Estremoz para o IP2 caminhando para Portalegre, queria aproveitar todo o colo dado pela envolvência para me aninhar um pouco mais e com vagar, acabei por chegar. Os apetites estavam despertos pela descontração que nos invadia, e chegando à cidade, ruma-se para o centro, desviando sempre na direcção de Reguengo/Alegrete, passando por Assentos, sempre colado a Portalegre, para depois sair da cidade e andar perto de 3Km até Pedra Basta. Pelo trajecto podemos parar na Adega Cooperativa de Portalegre e ainda trazer umas garrafas, ou então planear para parar na volta. À placa de Pedra Basta segue-se o desvio para a esquerda (aí já sinalizando o restaurante), e logo nas primeiras casas encontra-se o Tombalobos. Visto de fora a simplicidade é desarmante. A imaginação tem destas coisas e preconcebe-se algo de diferente. A casa foi adaptada para que o rés-do-chão albergue a cozinha, uma sala de refeições e um bar. Desengane-se quem vai à procura de dimensões consentâneas com as do Alentejo, é tudo pequeno e de bom gosto, e o número de lugares limitado. Espaço que em tudo ajuda a que se agigante o chefe José Júlio Vintém, o Tombalobos, numa zona em que as alcunhas identificam melhor as pessoas que os próprios nomes. A sua presença e bonomia é muito simpática e enche com um sorriso pacato a sala, decorada em agradável amarelo e com generosas aplicações luminosas nas paredes, tornando o ambiente confortável e caloroso. As mesas são bem postas, a decoração conta com expositores de garrafas, de variadas e raras origens, e tudo convida a sentar, preparando umas horas de apreciação e relaxe.
Aconselha-se a reserva prévia, e porque não, o desafio de chegar e ser presenteado com as escolhas do chefe em vez da costumeira escolha do menu. Assim poder-se-á aproveitar coisas que cada estação nos dá, que o mercado do dia proporcionou ou que a natureza deixou disponível.
O cumprimento revelou que “estavam preparadas umas coisas boas”. A dúvida que se segue é “o que beber”? Numa lista extensa, com alguma variedade mas onde o Alentejo domina, a escolha é complicada. Nas relações preço-qualidade há de tudo, com bons preços, preços médios e preços elevados, e o recordista é o Quinta do Monte D’Oiro Homenagem a António Carqueijeiro 1999 por 300€. Mas já que era o chefe que nos iria conduzir no que a comer dizia respeito, porque não optar pelo mesmo no beber? Há vários vinhos a copo, maioritariamente da região também, que fazem uma boa companhia aos pratos que se iriam seguir.
As entradinhas da casa contam com o queijo seco da região, a salada do mesmo, o frango do campo e o coelho à vilão, a salada de fígado, a salada de pimentos e os peixinhos da horta. Não demorou para que chegasse a entrada também, um carpaccio de toucinho, divinal por sinal, temperado com alho e limão, uma perdição com o pão alentejano, acompanhado ao copo com um vinho do Porto.
O branco 2005 Adega Cooperativa de Portalegre foi a companhia no prato que se seguia, uma sopa de peixe do rio com as suas ovas fritas. Do vinho, pela sua singeleza, não há muito a dizer. Já pelo prato, a conjugação húmida e suave do peixe com as ervas e o tomate contrastava com a secura das ovas fritas, de sabor delicado, num conjunto que agradou por demais.
Viramos aqui para o lado das carnes, já com receio de não ter estômago para acompanhar os reptos que iam chegando: lebre com feijão branco e gamo com boletos e puré de castanhas, pêra e maçã. Se o primeiro é um clássico da caça que só brilha quando feito com mestria (e aqui não nos desiludimos em nada), no segundo, menos comum, conseguiram-se combinações louváveis, da carne de lombinho de gamo com o estufado de cogumelos boletos e do puré de castanhas temperado com o de pêra e maçã. De lamber os beiços. As sugestões de vinho foram para o Lima Mayer 2005 (um vinho de fácil empatia, quente e guloso) e para o Pedra Basta 2005 (uma novidade, feito pelo ex-jornalista Richard Mayson e com a enologia de Rui Reguinga, um vinho vizinho do restaurante e que me deixou muito bem impressionado). Reparo para as temperaturas de serviços, que em alguns dos casos estavam bem acima do recomendável. No entanto a situação foi corrigida com o recurso ao balde de gelo. Nota muito positiva para os copos.
Se bem que quase nos limites, não deixámos de adoçar a boca com o misto de sobremesas (toucinho do céu, tarde de maçã, fartos), originalmente acompanhado com o Altas Quintas 2004, que se deu bem com umas e menos bem com outras.
O café ainda tenta desatordoar-nos, mas a experiência é enriquecedora demais para nos trazer à terra tão de repente. No final, a agradável surpresa da conta, que se mostra comedida, e a vontade de ficar estendido na esplanada cá fora, a aproveitar a companhia da vista e do silêncio, contemplativos com a Natureza e com as horas anteriores de prazer dadas num sítio tão bonito do Alto Alentejo. Na nossa humildade, só nos resta agradecer e prometer um regresso tão em breve quanto possível. Será a melhor forma de elogiar este TombaLobos.

http://www.tombalobos.com/

T: +351 245 331 214
M: +351 965 416 630
E: tombalobos@gmail.com

_________________
Abraços

PBrandão
Web page com muita bacorada em http://bservices.homelinux.com/cov
NR: é mais o tempo que passa em baixo do que o acessível...
Um cantinho para a conversa em http://cov.s1.bizhat.com
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
Display posts from previous:   
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    Clube Optimus Vinhos Forum Index -> A Vitamina All times are GMT
Page 1 of 1

 
Jump to:  
You cannot post new topics in this forum
You cannot reply to topics in this forum
You cannot edit your posts in this forum
You cannot delete your posts in this forum
You cannot vote in polls in this forum


Powered by phpBB © phpBB Group. Hosted by phpBB.BizHat.com

vShare YouTube Clone Script

Free Web Hosting | Free Forum Hosting | Photo Gallery | FreeMarriage.com

Powered by PhpBB.BizHat.com, setup your forum now!
For Support, visit Forums.BizHat.com